Início » Notícias » Mais notícias sobre inscrições: ateliê (SP) + workshop (RJ) + encontro de solos (MG)

Mais notícias sobre inscrições: ateliê (SP) + workshop (RJ) + encontro de solos (MG)

[O projeto Museu Encantador inspira o ateliê proposto por Joana Levi e Rita Natálio / fonte: facebook.com/MuseuEncantador]

Entre 10/jun e 3/jul (segundas e quintas, das 19h às 22h), as artistas Joana Levi (Rio de Janeiro) e Rita Natálio (Lisboa, Portugal) propõem um ateliê-prática a partir das noções de experiência e dramaturgia no COMO Clube (SP). Segundo as artistas:

Tendo em vista a abertura do corpo-presente na experiência, faremos exercícios em torno da percepção e dos sentidos. Os exercícios sobre cada um dos 5 sentidos serão direcionados para a construção de dramaturgias, micropeças que cada participante poderá acionar, procurando unir a ideia de percepção com escrita cênica.

Como fonte de inspiração, Joana e Rita usarão o projeto Museu Encantador. O ateliê é dirigido a estudantes e artistas das áreas de performance, teatro, dança, artes visuais e literatura. O investimento para participação é de R$250. Para mais informações, escreva um e-mail para as artistas: joana.levi@gmail.com ritana@gmail.com. O COMO Clube fica na Praça República, 80 / 905 – São Paulo (SP).

No próximo sábado (15/jun), Monica da Costa ministra um workshop de dança afro-contemporânea no Studio Casa de Pedra (RJ) (ver flyer abaixo). A atividade é fruto de um trabalho de pesquisa e construção de um vocabulário particular de movimento a partir dos Pés de Dança de Orixás e Ancestres, lançando mão das ferramentas, jogos e caminhos criativos desenvolvidos pelo Curva Núcleo de Arte Afro-Contemporânea desde 2009.

Segundo Monica, somam-se aos conteúdos dos workshops anteriores o vocabulário das danças cubanas de Orixás (Daniela Giacone e Daisy Villalejo) e da introdução às danças tradicionais do Benin (Jean Fortuné de Souza), além de treinamentos regulares no Centre National de la Danse (com Loïc Touzé), na Ménagerie de Verre (com Marta Moore e François Chaignaud), e na Université Paris 8 (Análise Funcional do Movimento Dançado, com Christine Roquet).

Leia mais:  Educação, espaço urbano e as artes: Leandro Cristóvão organiza mesa-redonda em torno de leituras do sociólogo Zygmunt Bauman

Também no próximo sábado (15/jun) encerra-se o período de inscrições no SOLUS – Encontro de Solos Verbais e Não-Verbais (MG). Realizado pelo Grupo Perna de Palco (MG) através de recursos da Lei Estadual de Incentivo à Cultura e com o patrocínio da USIMINAS, o Encontro nasceu de uma observação sobre as condições do fazer e da circulação dos espetáculos teatrais no Brasil. Segundo texto da convocatória:

Ao mesmo tempo em que temos no país grandes produções, musicais, com artistas inseridos na mídia, temos no interior e nos grupos de trabalho uma redução da equipe e espetáculos com linguagens distintas, se estruturando com um só artista em cena. Esse fazer facilita a circulação do espetáculo para outras praças e este foi o foco inicial da mostra.

Para se inscrever, é preciso que o espetáculo apresente apenas uma/um artista em cena, com equipe total de, no máximo, 4 pessoas. Os espetáculos devem possuir duração mínima de 40 minutos – trabalhos mais curtos podem ser inscritos, mas ficarão sujeitos a ajustes de programação.

Quer saber mais? Clique aqui.

Comentários