Início » Notícias » Em residência artística na Austrália: André Bern conta sobre projeto que se relaciona com sua atuação como editor de CTRL+ALT+DANÇA

Em residência artística na Austrália: André Bern conta sobre projeto que se relaciona com sua atuação como editor de CTRL+ALT+DANÇA

Quem acompanha o blog deve ter estranhado a falta de atualização dos últimos dias! O motivo da pausa se deve a uma viagem de André Bern (editor de ctrl+alt+dança) à Austrália para realização de uma breve residência de pesquisa no centro coreográfico Critical Path, localizado na cidade de Sydney:

Confesso que a intenção era não perder o ritmo das postagens do ctrl+alt+dança, mas a viagem foi extremamente desgastante e longa – sem contar com a desorganização natural que a diferença de horário (14 horas a mais) e a chegada numa nova cidade promovem. Então, antes de retomar a sequência habitual de notícias e textos do blog, decidi justificar a ausência, compartilhando um pouco com vocês.

Certamente haverá uma oportunidade para contar mais detalhes sobre o projeto que me trouxe a Sydney. Por ora, posso dizer que Correspondanças é um desdobramento natural da labuta diária (ou quase) aqui no ctrl+alt+dança: ao divulgar e produzir conteúdo sobre dança nesta plataforma blogueira, de registro, há mais de três anos, passei a me questionar se esta mesma estrutura poderia ser utilizada para desenvolver experimentos criativos. Em outras palavras, vieram as perguntas: 1) É possível usar blogs para além de sua função de registro de processos criativos? 2) Em que medida esta plataforma pode acolher experimentos de dança? 3) Um blog, por si só, poderia converter-se em dança?

Tais perguntas me estimularam a desenvolver e formatar um projeto de pesquisa, devidamente acolhido pelo Critical Path – através de seu programa de residências de pesquisa (Research Room Residency) – e contemplado pela edição 2013 do Prêmio FUNARTE Klauss Vianna de Dança. Permaneço em Sydney até meados de novembro; durante o período desenvolverei experimentos com artistas locais, além de fazer visitas e estabelecer diálogos sobre criação/colaboração mediada por tecnologia. Na volta, conduzirei algumas oficinas no Rio de Janeiro com o objetivo de compartilhar experiências (e novas perguntas, decerto!).

Até lá, vocês poderão conferir as andanças do projeto num blog que reunirá os materiais produzidos, na medida em que se pergunta se esta ferramenta digital pode mesmo gerar dança. O endereço (ainda em construção) é: http://correspondancas.net.

Comentários