Início » Notícias » [ctrl+alt+dança MÓVEL] [textos] "Meditação e caos", por André Bern

[ctrl+alt+dança MÓVEL] [textos] "Meditação e caos", por André Bern

Núcleo de Caos / foto: Julius Mack
AUM / Núcleo de Caos / foto: Julius Mack

MEDITAÇÃO E CAOS, por André Bern

Em plena lua cheia em Sagitário, um pio ecoava pela Glória e calava o ruído de motor do ônibus estacionado ali perto. Presentes estávamos eu, Dally Schwarz, Julius Mack (ao longe, com a câmera sempre em punho), Heather Olson (que, alguns instantes antes, havia se apresentado como recém-chegada de uma viagem ao Japão) e um grupo de jovens que se preparavam para sair em excursão no tal ônibus estacionado.

Sobre um tatame de grades, disponibilizado não-intencionalmente (?) pelo MetrôRio para aparições performáticas, havia meditação. Rostos reconfigurados pela argila, pele aerada pelos eflúvios que emanavam por entre os vãos da rede de metal aos seus pés – sim, aqueles corpos se ergueram para além de qualquer limitação ou grilhão.

Eu, pacientemente, esperava e acompanhava os ritmos, as quedas, fricções e pausas. Perguntava-me sobre quando o impulso é de se mover, e quando é de parar. Qual é a medida da ação e da potência na vida? De que substância é feita a agulha dessa bússola?

Para estar com aqueles rapazes do AUM / Núcleo de Caos [1] – Glaucus Noia, Renato Martins e Eloy Mattar – era preciso deixar erodir tudo o que veio antes. Ali era só o que havia: âmbar nos corpos, tecidos, temperaturas e cores. E um grito, um canto primordial. Será que era a cidade a deixar despencar da boca suas mazelas, seus não-lugares e estados de exceção?

Leia mais:  [ctrl+alt+dança MÓVEL] [textos] Raíssa Ralola compartilha relato sobre a abertura de África Livre (RJ) com a presença de Mariama Camara

Um transeunte, trajando terno, gravata e sacolas plásticas de supermercado ouviu o grito-chamado. Parou. Olhou. Será que vislumbrou o que existe detrás de la puerta, que hay al otro lado [2]?

E a senhora que portava um celular com capa de Minnie Mouse? Essa fez uma selfie para o Facebook.

 

[1] Sobre AUM / Núcleo de Caos: http://nucleodecaos.wix.com/nucleodecaos.

[2] “Detrás de la puerta”, interpretada pela cantora peruana Susana Baca, composição de Iván Benavides.

 

André Bern é artista-pesquisador e blogueiro cultural. Bacharel em Dança (UFRJ) e mestre em Artes (UERJ), atua relacionando campos artísticos e produzindo trabalhos que transitam entre dança contemporânea e performance, videoarte e programação visual.

 

 

 

Comentários