Início » Notícias » São Paulo e Recife (PE): visualidade e relação

São Paulo e Recife (PE): visualidade e relação

estela e roger relação
Roger Migliorini e Estela Lapponi em “Narrativas Visuais de Cotidianos Banais” / foto: Lucas Czepaniki

Com sessões às terças e quartas-feiras no Palacete Carmelita (SP) até o final do ano (23/dez), a dupla de performanceros Estela Lapponi e Roger Migliorini conduz o trabalho intitulado Narrativas Visuais de Cotidianos Banais (ver foto acima). Inicialmente inspirado em pinturas de Edward Hopper, Narrativas é criado em tempo real a partir de uma estrutura improvisacional que mistura encenação e modelo vivo, da qual o público é convidado a participar.

Na performance, o público pode desenhar, praticar a escrita criativa ou contemplar as imagens em pausa, realizadas por Estela e Roger. O texto de divulgação define o trabalho como “uma performance para ver e desenhar”:

Uma mulher, um homem, um lugar, objetos, móveis, memórias, histórias suas e nossas. Narrativas que são construídas através do jogo de compor em tempo real. Sem previsão do que pode acontecer, apenas potências, apenas o estar em relação. O movimento, a pausa, a suspensão e o dissolvimento. Metonímias visuais que são criadas no momento e que podem ser eternizadas no traço, na escrita e no que mais puder surgir. Um mote para outras criações, desdobramentos.

O processo de criação de Narrativas Visuais de Cotidianos Banais contou com treinamentos ministrados por Neca Zarvos (Método Danceability de improvisação em dança) e Letícia Sekito (Anatomia Experiencial), além da companhia do escritor Daniel Viana, que criou micronarrativas a partir das imagens propostas por Estela e Roger – devidamente incorporadas na trilha sonora da performance. Idealizado por Estela, o projeto conta com recursos do Programa de Ação Cultural (Secretaria de Estado de Cultura de São Paulo).

Leia mais:  Silenciosas + G'Taime apresentam "Solos de Duos" no SESC Pinheiros (SP): a partir de 17/abr!

As sessões de Narrativas Visuais de Cotidianos Banais acontecem sempre às 20h, com ingressos a R$20 (inteira) e R$10 (meia-entrada). O Palacete Carmelita fica na Rua Dom Francisco de Souza, 165 (metrô Luz) – Centro – São Paulo (SP).

contraespaço relação com arquitetura
Claudio Lacerda realiza ensaio aberto de “Contraespaço” no Recife (PE) / foto: divulgação

Nesta sexta-feira (6/nov), o bailarino Claudio Lacerda realiza um ensaio aberto de seu novo processo de pesquisa, Contraespaço (ver foto acima), no SESC Santo Amaro (Recife (PE)). Com influência da obra da arquiteta iraquiana Zaha Hadid, a pesquisa busca impulsos para o movimento em elementos como curvas, arestas e espaços vazados com dissoluções entre horizontais e verticais.

A partir de motes que seguem do desenho para a dança, Contraespaço busca um estado de fluidez que permita às/aos espectador@s transitar entre planos geométricos, seja do corpo ou do espaço. O trabalho integra a investigação do artista – de doutoramento em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) – sobre a relação entre dança contemporânea e arquitetura.

O ensaio aberto de Contraespaço acontecerá no contexto do Festival Cumplicidades 2015 – às 17h, no Teatro Marco Camarotti – com entrada franca e bate-papo com Claudio e @s bailarin@s que participaram da pesquisa: Jefferson Figueirêdo, Juliana Siqueira, Orunmilá Santana e Stefany Ribeiro.

O SESC Santo Amaro fica na Rua Treze de Maio, 455  – Santo Amaro – Recife (PE).

 

[*] Esta postagem contou com a colaboração de Gabriela Alcofra.

 

Comentários