Início » Notícias » Cursos, oficinas, etc: inscrições na ponte RJ-SP

Cursos, oficinas, etc: inscrições na ponte RJ-SP

Com inscrições abertas até hoje (31/mar), o Centro de Referência da Dança da Cidade de São Paulo (CRDSP) oferecerá 12 cursos gratuitos com profissionais renomad@s ao longo do primeiro semestre de 2016. As/Os interessad@s devem comparecer ao CRDSP (baixos do Viaduto do Chá, s/nº – Galeria Formosa – Centro) entre 10h e 20h, portando currículo e carta de intenção. Uma observação importante: alguns cursos também conduzirão avaliações práticas.

Confiram abaixo a listagem de cursos a serem oferecidos:

  • Técnica Clássica para Bailarinos Contemporâneos (Iniciante e Avançado) – com Angela Nolf // turma de nível iniciante: qua, 10h às 12h; turma de nível intermediário-avançado: qua, 12h às 14h
  • Técnica e Criação de Movimento – com Key Sawao // qui, 11h às 13h
  • Dança Contemporânea (Iniciante) – com Robson Ferraz // ter, 10h às 12h
  • Dança Contemporânea (Intermediário e Avançado) – com Adriana Guidotti // ter, 11h30 às 13h30
  • Dança Contemporânea e Anatomia Experiencial – com Leticia Sekito // qui, 10h às 12h
  • Dança Moderna (técnica Martha Graham) – com Cristiana Souza // qui, 12h às 14h
  • Jazz, Técnica e Swing – com Natali Camolez // qua, 10h às 12h
  • Dança Afrobrasileira – com Yáskara Manzini // qui, 19h às 21h
  • Danças Brasileiras – com Barbara Freitas // ter, 19h às 21h
  • Queda, Desorientação e Ascensão no Contato Improvisação – com Ricardo Neves // qui, 18h às 20h
  • Iluminação Cênica – com Nezito Reis, André Prado e convidados // ter, 18h às 21h

Há vinte vagas para cada um dos cursos listados acima. Para informações mais detalhadas, acesse o site do CRDSP.

Soraya Jorge e Guto Macedo (à esq.) em evento de contato-improvisação em Montevidéu (2012) / foto: divulgação

No Rio de Janeiro, o bailarino e pesquisador Guto Macedo promove um encontro para a prática do Movimento Autêntico – em módulo introdutório – no dia 8/abr (sex). Com duração de 3 horas, a atividade será conduzida no AMOK Teatro, com foco em interessad@s com pouca ou nenhuma experiência com o sistema de trabalho.

O Movimento Autêntico consiste de uma metodologia de investigação do movimento, cujo objetivo é desenvolver uma escuta apurada dos impulsos corporais, a partir de uma interrogação: “O que me leva a mover?”. De acordo com Guto, “pode ser um pensamento, uma sensação, um desejo, um som, uma memória, uma voz interna ou externa”:

Seu objetivo é propiciar um contato com estes impulsos para que, conscientemente, se possa expressá-los ou contê-los. À medida que a pessoa vai escutando sua própria corrente de movimento interno em constante contato com o externo, vai se apropriando melhor das relações que estabelece consigo e com o mundo, alimentando o fluxo vital que percorre seu corpo e estabelecendo novas e mutantes relações entre o dentro e o fora, seu corpo e o mundo, seu corpo e outros corpos. Uma prática que possibilita o exercício da presença com uma constante relação com a criação da vida, propulsora de muitos sentidos, dando forma ao que Soraya Jorge chama de “estéticas sensoriais”. 

Os campos da saúde, arte e educação se relacionam de maneira consideravelmente afim ao Movimento Autêntico. No entanto, não há requisitos para a participação nos encontros com Guto – basta ter interesse e disponibilidade para se mover.

Em jul/2015, André Bern (editor de ctrl+alt+dança) se reuniu a Guto Macedo e Fádua Gustin para um bate-papo sobre Movimento Autêntico e artes corporais chinesas. A conversa entre os três compôs o episódio #28 de nossos podcasts.

As vagas são limitadas – a serem preenchidas em ordem de inscrição. Com investimento de R$200, as inscrições devem ser efetuadas através de depósito bancário (Banco Santander, ag. 3003, c/c 01026246-7). Uma dica: quem se inscrever até amanhã (1/abr) terá desconto de R$50 no valor do encontro = R$150. Nesse sentido, Guto pede que as/os participantes avisem ao fazer seus depósitos (através do e-mail artegutal@gmail.com) e levem os comprovantes no dia da atividade.

Sobre o Movimento Autêntico: inicialmente denominado Movimento em Profundidade, a partir da prática elaborada pela bailarina moderna e professora estadunidense Mary Whitehouse nos anos 1950 – influenciada por seu estudo intensivo na Escola Mary Wigman (Alemanha) e pela experiência pessoal em análise junguiana – o Movimento Autêntico foi assim nomeado por Janet Adler, sua pupila. As duas, Janet e Mary, fundaram o Instituto Mary Starks Whitehouse, primeira escola dedicada a estudar e praticar o Movimento Autêntico. Desde então, ele vem se construindo através de muitas influências: danças ritualísticas, moderna e contemporânea, práticas orientais de movimento, psicologia analítica, psicanálise, dança terapia, performance, literatura, neurociência e física quântica. No Brasil, Soraya Jorge é a principal replicadora do sistema, a partir de sua formação direta com Janet Adler. Em 2010, em parceria com Guto Macedo, funda o Centro Internacional do Movimento Autêntico (CIMA), com o objetivo de conectar, agrupar e inspirar atividades, pesquisas e práticas baseadas no sistema.

Para mais informações, confiram a página do encontro com Guto no Facebook. O AMOK Teatro fica na Rua das Palmeiras, 96 – Botafogo – Rio de Janeiro (RJ).

Luan Machado / foto: David D’Visant

Também no Rio de Janeiro, Luan Machado (ver foto acima) conduzirá uma oficina de Butoh e Criação de Solos nesta sexta e sábado (1 e 2/abr). Com atividades na Rampa – Lugar de Criação, a oficina propõe um ambiente de prática de exercícios de butoh aberto à pesquisa de solos em criação e rituais cognitivos individuais.

Leia mais:  Mostra de videodança na UFRJ + prorrogação de inscrições em oficinas gratuitas no Centro Coreográfico (RJ)

Nos dias a oficina acontecerá de 17h às 22h; é necessário levar água, roupa preta ou branca, além de um bloco ou bilhetes para anotações e registros. As vagas são limitadas, com investimento de R$200 – os pagamentos devem ser efetuados via depósito bancário (Banco Itaú, ag. 3701, c/c 15.802-8).

Para informações sobre disponibilidade de vagas, entre em contato com Luan através do e-mail contato.luanmachado@gmail.com. A Rampa – Lugar de Criação fica na Rua Sá Ferreira, 202 – Copacabana – Rio de Janeiro (RJ).

Jean-Marie Huberty / foto: divulgação

A convite do Instituto Brasileiro de Eutonia (IBE), Jean-Marie Huberty (Luxemburgo) (ver foto acima) vem ao Brasil e oferece duas oficinas – uma em São Paulo (amanhã (1/abr)), e outra no Rio de Janeiro (no dia 4). Em ambas as cidades, as atividades serão conduzidas em torno do tema “Circuitos – as conexões diagonais do nosso corpo”.

Criada pela professora Gerda Alexander na Dinamarca, a Eutonia nasceu como um método de auto-desenvolvimento com o objetivo de controlar e equilibrar o tônus corporal – visto que ela sofria de endocardite, contraída em decorrência de uma febre reumática. Por causa da doença, Gerda foi aconselhada a não se movimentar – nem mesmo se vestir sozinha. No entanto, através de estudos pessoais, ela avançou na direção de um método que leva em consideração a aplicação precisa de energia em conjunto com um tônus corporal adequado.

Desde então, a Eutonia é utilizada por bailarin@s, terapeutas ocupacionais, músic@s e demais interessad@s no aprofundamento da percepção e equilíbrio do corpo. Jean-Marie Huberty estudou com a própria Gerda Alexander, e hoje faz parte da equipe do IBE – que forma nov@s eutonistas a cada ano.

A oficina conduzida por ele acontecerá:

  • na Sala Crisantempo (Rua Fidalga, 521 – Vila Madalena – São Paulo) // 1/abr (sex), 16h30 às 19h
  • e na Rampa – Lugar de Criação (Rua Sá Ferreira, 202 – Copacabana – Rio de Janeiro) // 4/abr (seg), 19h às 21h30

Com investimento de R$230, as inscrições devem ser efetuadas através dos e-mails spworkshop@institutodeeutonia.com.br (para a oficina de São Paulo) ou rjworkshop@institutodeeutonia.com.br (Rio de Janeiro). Para mais informações, visite o site do IBE: www.institutodeeutonia.com.br.

Diego López / foto: divulgação

No Lyceu Escola de Dança (RJ), o bailarino-coreógrafo Diego López (ver foto acima) ministra aulas regulares de Técnica Clássica para Dança Contemporânea (ter e qui, 18h às 19h) e Ballet Contemporâneo (ter e qui, 20h às 21h30). Além disso, Diego inicia, aos sábados deste mês de abril, um curso de Coreografia (em níveis básico e intermediário), a partir do dia 2 (14h às 16h).

Argentino radicado no Rio de Janeiro, Diego possui uma trajetória que inclui experiências muito marcantes. Dentre elas, o reconhecimento por Rudolf Nureyev como Melhor Bailarino Estrangeiro (na Alemanha) em 1987; e a catalogação de obras coreográficas de sua autoria nas Nações Unidas.

As aulas ministradas pelo bailarino-coreógrafo no Lyceu são influenciadas por noções de deformação e desconstrução da técnica clássica, especialmente no que diz respeito à estética proposta pelo coreógrafo francês Maurice Béjart.

Informações mais detalhadas podem ser obtidas diretamente com Diego através do e-mail cydiego@hotmail.com. O Lyceu Escola de Dança fica na Rua das Palmeiras, 19 – Botafogo – Rio de Janeiro (RJ).

Gustavo Ciríaco / foto: Ariana Jordão

Também no Rio de Janeiro, o Ponto de Cultura ECOAR convoca interessad@s em participar de uma residência artística com o coreógrafo e performer Gustavo Ciríaco (ver foto acima). Intitulada “Onde o Horizonte se Move”,  a atividade será desenvolvida ao longo dos meses de abril e maio no Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IPUB-UFRJ) (campus Praia Vermelha).

Conforme aponta o texto de divulgação do processo seletivo, as/os candidat@s devem possuir interesse em novas formas de ocupação do espaço público – em diálogo com a própria trajetória criativa de Gustavo, marcada por intervenções poéticas, políticas e artísticas que envolvem novas maneiras de habitar a cidade, as rotinas e o corpo.

As/Os interessad@s devem enviar um currículo (com foto) para producao@coletivoecoar.org até 3/abr (dom) – com as palavras “CURRÍCULO – RESIDÊNCIA” no campo de assunto. Apenas 10 pessoas serão selecionadas.

As atividades da residência artística serão desenvolvidas às segundas e terças-feiras, entre 9h e 10h15 no IPUB-UFRJ – com data de início prevista para 7/abr. Para mais informações, acompanhe a página do ECOAR no Facebook.

O IPUB-UFRJ fica na Avenida Venceslau Brás, 71 (fundos) – Botafogo – Rio de Janeiro (RJ).

 

[*] Esta postagem contou com a colaboração de Gabriela Alcofra.

 

 

 

Comentários

2 comments

    • André Bern says:

      Obrigado pela vibração positiva, Ana Maria! Espero que retorne mais vezes 😉

Comments are closed.