Início » Notícias » Habitar

Habitar

HABITAR  híbrido  hip-hop

Forma de estar no mundo. Como ocupamos um espaço/morada. Normalmente, o habitar está relacionado com o tipo de organização do espaço através da sua arquitetura. Pensamos em casas e construções.

Outra expressão que ouvimos é “habitar o corpo” – que, na maioria das vezes, se relaciona com estar consciente e situado nele, compreendendo sua anatomia, seus contornos, suas limitações, potências, dobraduras e engrenagens. De acordo com Winnicott, a relação mãe-bebê, ou individuo e sociedade, tem associação direta com a sensação de habitar o corpo.

Essa forma de estar no mundo compreende diversas naturezas e se relaciona com técnicas, ideologias, filosofias, tecnologias – relação com o ambiente, relação com a natureza. Para o pensador Massimo Di Felice, o habitar “remonta a um relacionar-se e, portanto, a um comunicar”; é como se permanece junto às coisas. Para o fenomenólogo da arquitetura Christian Norberg-Schulz, habitar significa estar em paz em um lugar protegido. Para Heidegger, filósofo alemão do século XX, existe uma relação intrínseca entre habitar e construir – como construímos nossa “casa” no mundo, no espaço e no tempo – é como se constrói a identidade.

“Como habitar uma paisagem sonora – projeto para uma performance”, de Dudude Hermann e Marcelo Kraiser / fonte: hemisphericinstitute.org

A sensação de pertencimento está muito ligada ao habitar. Na dança, podemos observar isso na presença corporal cênica, nas proposições que associam a dança ao espaço de maneira direta, apresentando formas e se relacionando com as formas dos espaços.

Leia mais:  Oportunidades à vista: residência, estudos, etc

 

[*] Esta postagem integra a série Repertórios – uma das ações do projeto Dança Carioca na Rede: Corpo e Memória.

 

Comentários