Início » Notícias » 5 performances nas regiões sul e sudeste: dança no fim de semana

5 performances nas regiões sul e sudeste: dança no fim de semana

O ctrl+alt+dança fez uma seleção de espetáculos diversos para você conferir, passando pela dança contemporânea, performance, danças urbanas com técnica aérea, teatro-dança e apresentações gratuitas em espaços urbanos e escolas públicas: de hoje (13/mai) até terça-feira (18/mai), em duas regiões do país. Vamos nessa!

Diogo Vaz Franco em "Recluso" / foto: Cris Prim
Diogo Vaz Franco em “Recluso” / foto: Cris Prim

Começando pelo sul do Brasil, hoje e amanhã (13 e 14/mai) Diogo Vaz Franco performa Recluso (ver foto acima), trabalho da coreógrafa Elke Siedler que traz a dor e seus estados físicos como mote de investigação corporal. A estreia foi na última quarta-feira e as duas novas sessões – com entrada franca, sempre às 20h – acontecerão no CEART-UDESC (Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina).

A iniciativa do projeto partiu de Diogo em 2008, motivado pelo impacto pessoal do encontro com a obra “De Profundis”, do escritor Oscar Wilde. Após sete anos “na gaveta”, o projeto foi aprovado pelo Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura em 2015: Diogo, então, convidou Elke Siedler para compor e dirigir a performance.

Em Recluso, Diogo e Elke dialogam com o texto de Wilde para desenvolver os impulsos coreográficos, mas não o abordam de forma literal ou narrativa. “De Profundis” serve como um argumento para tratar da vulnerabilidade do homem em estados transitórios de dor e confinamento.

Conforme relata Elke:

Não é uma obra literal, muito menos de representação de um personagem. Seguimos no entendimento que todo corpo tem momentos de dor e o que você faz com a sua dor? Oscar Wilde não fugiu dela, pois o corpo estava confinado numa cela.

A composição explora as fragilidades do corpo de Diogo para potencializá-las em novos caminhos ou escolhas, revelando modos de estar no mundo. A dramaturgia constrói, dessa forma, um novo posicionamento perante a sociedade – não só de um corpo preparado para o sucesso, pressionado pela felicidade, mas um corpo frágil, passível de dor, quedas e transformações.

Para conferir Recluso é necessário retirar uma senha com uma hora de antecedência de cada sessão. O CEART-UDESC fica na Avenida Madre Benvenuta, 2.007 – Itacorubi – Florianópolis (SC).

Cia. South Flavor em "Asas" / foto: Vibiana Cornutti
Cia. South Flavor em “Asas” / foto: Vibiana Cornutti

Na próxima terça-feira (17/mai, às 20h), ainda no sul, acontece a última apresentação de Asas (ver foto acima)criação da Cia. South Flavor. Primeira empreitada criativa da companhia, o espetáculo mescla danças urbanas e técnica aérea, em sessão no Teatro da UBRO (União Beneficente Recreativa Operária), em Florianópolis (SC).

Asas parte de uma pesquisa em danças urbanas, focada em noções de liberdade pessoal, superação de preconceitos e proposição de novas formas de interação social. Para tal, as/os integrantes da Cia. South Flavor exploram a gravidade – física e metafórica – através de movimentos autônomos e livres, que exploram e endereçam os riscos inerentes à existência humana.

A criação de Asas pôde ser concluída graças ao êxito do financiamento coletivo realizado através da plataforma Catarse em 2015. O trabalho estreou em abril deste ano.

A Cia. South Flavor (ou “sabor do sul”, em tradução livre) nasceu em 2013 a partir de uma iniciativa de B-boys com o intuito de propor uma dança que estivesse conectada com seu contexto social, político e urbano – o sul não apenas como região brasileira, mas em busca de uma identidade latino-americana. No ano seguinte, Julia Milan e Guilherme Fant se uniram ao grupo, propondo uma abordagem contemporânea à linguagem das danças urbanas. Para a composição de Asas, a South Flavor contou com a direção de Elisa Schmidt, a colaboração de Margô Ferreira na orientação das técnicas aéreas, além de Ivo Godois na iluminação.

Os ingressos para conferir Asas no Teatro da UBRO (R. Pedro Soares, 15 – Centro) custam R$20 (inteira) e R$10 (meia-entrada).

"De Novo", de Letícia Nabuco / foto: Camila Picolo
“De Novo”, de Letícia Nabuco / foto: Camila Picolo

Do sul para o sudeste, em Brumadinho (MG), hoje e amanhã (13 e 14/mai, às 19h) acontecerão duas sessões da performance De Novo (ver foto acima), de Letícia Nabuco. Além da performance, a artista ministrará uma oficina e utilizará uma estratégia de compartilhamento de crítica artística – chamada de Tá Crítico – as atividades serão desenvolvidas no Atelier da Dudude.

Leia mais:  CAUSA: festival de dança se encerra após oito meses de atividades em Juiz de Fora (MG)

Durante a pesquisa empreendida para a criação do solo, Letícia se interessou por investigar ciclos de nascimento e morte, observando a simplicidade e complexidade do corpo humano ao tentar acessar o “novo”. Para isso, o espaço desempenhou um protagonismo na relação com o corpo ao se tornar um ambiente que influencia o que pode vir a acontecer. O tempo distancia-se do pragmatismo cotidiano e se transforma num aliado da percepção desse espaço físico.

Em paralelo às apresentações, a artista ministrará uma oficina de compartilhamento de ferramentas de criação, através da qual propõe às/aos participantes jogos performativos que buscam acessar camadas sutis e fazer emergir novos modos de criar. Além da oficina, após cada sessão será realizada uma troca com o público através de ferramentas desenvolvidas em meio ao projeto Tá Crítico – com o fim de envolver artista e público sob uma ótica de crítica de arte.

As apresentações de De Novo + Tá Crítico possuem classificação indicativa 18 anos, com contribuição sugerida de R$10. A oficina de compartilhamento de ferramentas de criação acontecerá amanhã (14/mai, 10h às 17h) – com investimento de R$50 + R$10 (almoço).

Para mais informações, envie um e-mail para dudude@dudude.com.br ou ligue para (32) 9 8897-9597.

“Fica Tranquila… Te Conto na Terça”, com Júlia Feldens e Ernesto Filho / foto: Haroldo Saboia

Em São Paulo (SP), conversas realizadas através do aplicativo de mensagens WhatsApp servem de base para a criação do espetáculo de teatro-dança Fica Tranquila … Te Conto na Terça (ver foto acima). Com estreia nesta segunda-feira (16/mai) no Instituto Cultural Capobianco, o espetáculo utiliza um arquivo de três anos de troca de mensagens pessoais de Júlia Feldens e Ernesto Filho.

No trabalho, Júlia e Ernesto lidam com o texto de maneira fragmentada, tal como é dita nas mensagens. De acordo com eles, o espetáculo é “uma espécie de escrita de si contemporânea, que possui as pequenas telas dos telefones celulares como matéria-prima”. Além da dupla de artistas, a cena conta com projeções e uma paisagem sonora desenvolvida pelo músico Léo Barbalho.

Fica Tranquila… Te Conto na Terça fica em cartaz até 16/jun, com sessões gratuitas às segundas, terças e quartas-feiras, sempre às 20h. O Instituto Cultural Capobianco fica na Rua Álvaro de Carvalho, 97 – Centro – São Paulo (SP).

“Bailando em Cirandas”, da Companhia de Danças de Diadema / foto: divulgação

Ainda em São Paulo, mas rumo ao interior: a Companhia de Danças de Diadema propõe o projeto Bailando em Cirandas, com o intuito de envolver comunidades com a dança (ver foto acima). O projeto compõe-se de apresentações em caravanas, oficinas e atividades de formação e difusão em escolas públicas de Diadema (SP) – estrutura-se em 3 ações: Bailando em Família, Bailando nas Escolas e Bailando na Cidade.

Bailando em Família reúne integrantes de oficinas, seus familiares e amig@s num grande workshop de dança que acontece em centros culturais. O objetivo é familiarizar jovens e adult@s à linguagem do movimento. As próximas sessões acontecerão na quarta-feira (18/mai):

  • 9h e 10h, no Centro Cultural Vila Nogueira (R. Marcos Azevedo, 240 – Vila Nogueira)
  • 14h, no Centro Cultural Inamar (Av. Antonio Sylvio Cunha Bueno, 1.322 – Jardim Inamar)

No Bailando nas Escolas, a companhia vai até os pátios das escolas públicas de Diadema para oferecer vivências em dança e movimento com as/os estudantes – crianças e adolescentes – seguidas de apresentações de espetáculos de seu repertório. As próximas sessões acontecerão:

  • em 17/mai (ter), 19h e 13h30, na Escola Deputado Freitas Nobre (R. Gaspar de Lemos, 405 – Vila Lídia)
  • 24/mai (ter), 10h e 13h30, na Escola Dr. Átila Ferreira (R. Badejo – 70 – Eldorado)

Já no Bailando na Cidade, crianças, jovens e adult@s podem conferir os espetáculos da companhia – com entrada franca – nas caravanas realizadas em espaços públicos e culturais da cidade. O objetivo dessa iniciativa é aproximar o público, fazer uso de espaços ao ar livre e incentivar a apreciação da arte pelas crianças e jovens. A próxima sessão acontecerá em 18/jun (sáb, às 16h) na Praça Ambiental (B. Baleira – antigo Terminal Eldorado), e contará com a participação de alun@s das oficinas de dança e agentes culturais.

Esperamos que vocês desfrutem de nossa seleção! Bom final de semana!

 

Comentários